Como usar seu 13º salário

<b>Endividada, festeira, planejadora, conservadora ou arrojada. Seja qual for o seu perfil, saiba o que fazer com o seu abono salarial e entre o ano novo tranqüila, sem dívidas.</b>

Se você é um trabalhador assalariado, já tem o que comemorar. Afinal, dezembro começa com um alívio no orçamento familiar por conta do 13º salário, não é mesmo? E como você irá utilizá-lo é o que vai fazer a diferença depois que as festas passarem e você descobrir que só ficaram as dívidas. Então, cuidado, porque dinheiro no bolso é coisa séria.

E para te ajudar na decisão sobre o que fazer com esse dinheiro extra, aí vão algumas dicas do especialista em matemática financeira Marcos Crivelaro. Com elas, você gasta o seu abano salarial de acordo com o seu perfil e ainda entra o ano novo sem problemas financeiros.

Endividada: quite suas dívidas, principalmente cartão de crédito e cheque especial. Pagar apenas o mínimo do cartão e ficar pendurada no cheque especial é, praticamente, um suicídio financeiro, já que as taxas de juros dessas modalidades de empréstimos são altíssimas. Porém, se você não resistir aos apelos promocionais, compre tudo à vista. Nada de se enfiar em mais dívidas.

Festeira: cuidado com essa época do ano, pois as tentações são enormes. Lembre-se que é muito bom comemorar, presentear e passear, mas evite começar o ano com dívidas. Compre apenas os presentes e comidas imprescindíveis. Busque também opções mais econômicas, como frutas da época, bebidas nacionais e viagens mais curtas.

Planejadora: esse é o perfil das mais precavidas, que sabem que, mesmo tendo mais dinheiro no bolso, enfrentarão gastos adicionais por conta das festas de fim de ano e dos impostos relativos a carros e imóveis. Então, se esse é o seu caso, analise o que é possível e vantajoso pagar à vista (o que não for urgente deve ter a compra adiada) e barato de ser parcelado, não ultrapassando o máximo de seis prestações.

Conservadora: perfil de quem resiste às tentações e consegue guardar, e até mesmo investir, uma parte do 13º salário. Nesse caso, as boas opções são cadernetas de poupança e fundos de renda fixa. Qual escolher? Se a sua rentabilidade mensal do fundo de renda fixa for baixa, próxima a 0,7 % ao mês e possuir taxa de administração superior a 2% ao ano, opte pelo investimento em caderneta de poupança. É mais seguro e mais simples.

Arrojada: se você tem interesse de obter boa rentabilidade a médio e longo prazos com o seu abono salarial, uma opção interessante são os planos de previdência privada multimercado. Essa categoria permite a aplicação de até 49% do seu patrimônio em ativos de renda variável, como ações. É claro que existe risco de oscilações, mas, como a previdência trabalha, normalmente, com períodos acima de 10 anos, as quedas pontuais perdem sua importância ao longo do tempo.



Referência: itodas.com.br Data: 14/11/2008
Метки: 13º dívidas economia gastos planejamento salário
Написано в 22-05-2009 15:44 | 0 Комментарии | Добавлено в Избранное 0 раз | 0 раз отмечен как неприемлемый
 

Комментарии

Войти для написания комментариев Или войдите здесь