Dinheiro e o casamento

Cuidado: não deixe o dinheiro destruir seu casamento
Juras de amor eterno, um lindo vestido branco e chuva de arroz para dar sorte. Quem bom seria se o casamento fosse feito apenas dessas coisas. Mas é preciso lembrar que após a chuva de arroz, começa uma vida em comum, que nem sempre será só de bons momentos.

Pesquisas alertam os enamorados: o dinheiro é um dos fatores que mais separa os casais e, por isso, ao embarcar no primeiro, segundo ou terceiro casamento, é importante estar atento a diversos pontos referentes a vida financeira do casal, para que o grande amor não dure menos do que o salário recebido no primeiro mês de casados.

Especialistas afirmam que, ter uma conta para os gastos da casa, uma conta separada caso um dos cônjuges já tenha um filho de outra relação, ou uma conta com uma pequena verba para que cada um possa gastar como quiser, são atitudes que podem garantir a harmonia do casal.

Conta conjunta?
Cleide afirma que, quando um casal que não tem harmonia financeira possui uma conta conjunta, pode mesmo ser complicado. "Na conta conjunta cada gasto fica registrado. O marido sabe quanto a mulher gastou em sua última ida ao shopping e ela sabe quanto ele gastou no bar com os amigos. Se não houver maturidade, a conta pode ser um fator complicador".

No entanto, Cleide acredita que optar por contas separadas é opção de casais que não vivem uma relação sólida. "Casais que moram junto, mas não unem sua renda, mostram que também não são unidos na relação. Essa coisa de o que é meu é meu e o que é seu é seu revela que as pessoas não estão preparadas para dividir as coisas e não estão disponíveis para ajudar o outro. Já tive clientes que emprestavam dinheiro para suas mulheres e faziam elas assinarem um recibo com a promessa da devolução daquele valor".

A psicóloga alerta, ainda, para outro fator que pode danificar o casamento. "Algumas pessoas, sejam homens ou mulheres, utilizam o dinheiro como poder. Quando estão casadas, elas até possuem uma conta conjunta, mas fazem questão de lembrar que depositaram mais dinheiro na conta do que o outro. Isso não é saudável, porque cria situações de opressão dentro do relacionamento", explica.

"A qualidade da relação influencia muito a forma como o casal lida com o dinheiro. Casais que se dão bem se ajudam financeiramente, mas casais com muitas diferenças tentam se punir por meio do dinheiro. A solução é tentar manter a independência financeira, mas sempre incluir e solicitar ajuda do outro na hora de definir o destino que será dado ao dinheiro", garante.
Fonte: br.pfinance.yahoo.com
Etiquetas: casamento dinheiro e o
Escrito en 30-01-2009 13:58 | 0 Comentarios | Favorito 1 veces | Marcado 0 veces como inapropiado
 

Comentarios

Identifícate para escribir comentarios O regístrate aquí